Saramar Mendes




CREDO
Creio no abismo e no horizonte,
no calor dos olhos dos amantes
tomados de destemor da queda ou de voar.
Creio na inocência dos teus olhos
ensombrando-se da saudade sem jeito
desse amor distante do sol.
Creio na urgência de tuas mãos
pois tua melodia, meu todo ser pressente
e as cordas que tocarias interminavelmente.
Creio na falta de juízo
e em serenatas entrecortadas
nas madrugadas.
Creio nas palavras que desmaiam
antes de todo sussurradas
e nas misteriosas flores que se recolhem
ou bárbaras, como plumas,
abrem-se, ao mais leve rumor.
Eu creio, enfim, na linha lasciva do universo
e suas ondulações que, ao tempo justo,
em algum labirinto de versos,
ou rara cantiga de amigo,
há de abrir a íntima porta
do teu coração,
meu abrigo.


10 comentários:

  1. Anônimo05:20:00

    Crenças...Sobretudo nas posssibilidades que o universo oferece para que o amor, singular e único, se realize.
    Um "Credo" que abrange a temeridade dos amantes, que no tempo "justo", se manifestará em melodias, flores e sussurros amorosos.
    Poema que se abre à fé na vida e no mundo.
    Beijos para você.
    Dora

    ResponderExcluir
  2. Sara querida, vc é uma menina mágica com a caneta ou teclado nas mãos....
    "Creio no abismo e no horizonte,
    no calor dos olhos dos amantes
    tomados de destemor da queda ou de voar."
    É o que eu mais creio... e deverá ser mesmo real....
    Beijos do teu amigo, ZC

    ResponderExcluir
  3. Saramar

    Cremos, quando amamos.

    E nada mais do que esta crenca existe, quando a loucura apossa nosso ser.

    Lindo, terno, doloroso.

    Beijinhos e boa semana

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga,

    Os dias já não se passam como todas
    as manhãs, e o sol seu brilho a outra estrela se perdeu...
    Creio em Deus Pai, no filho e nos homens.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Maravilha, Saramar
    Um Credo repleto de amor, repleto de paixão. palavras entrelaçadas como flores em bouquet, que só você sabe fazer. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

    ResponderExcluir
  7. Sim, a linha lasciva do universo e a porta íntima do coração!
    Bjooooooooooo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo o poema! Beijos da Angela Ursa

    ResponderExcluir
  9. Como fã não poderia deixar de ler.

    Mas aqui é tão vocÊ também!

    lindo, né?

    ResponderExcluir
  10. Anônimo05:48:00

    Coisa mais linda...

    ResponderExcluir

Não fazemos censura prévia mas os exageros serão deletados.