Vital Bizarria




Volúvel

Ele, transido de amargura ingente,
No momento de dor, em que partia,
A mão dela apertava fortemente
E, com o lábio convulso, assim dizia:
"O destino me priva, bruscamente,
De gozar tua doce companhia;
Mas em terna e dourada fantasia,
Ao teu lado estarei constantemente."

E ela, sem responder, mas soluçando,
Confessa, melhor do que falando,
A dor que o coração lhe apunhalava;

Porém era mulher... e, no outro dia,
Em sonhos de outro amor, ela sorria,
E o triste, já distante, inda chorava.



10 comentários:

Léo Scartezzine disse...

Com a palavra as mulheres!!!

Léo Scartezzine disse...

Não vale dizer que foi homem quem escreveu. É uma verdade feminina?

Anônimo disse...

exatamente! loucura essa imagem, ummm.... rs

darlene disse...

Chiii tá difícil de ficar com a palavra....rs já tentei umas dez vezes e não saiu nada.....Acho que sou uma representante sem palavras....rs bem entendido....no momento....
Mas que a foto é caliente isso é.

darlene disse...

Chiii tá difícil de ficar com a palavra....rs já tentei umas dez vezes e não saiu nada.....Acho que sou uma representante sem palavras....rs bem entendido....no momento....
Mas que a foto é caliente isso é.

Sônia disse...

Isso é para as mulheres poderosas,
que conseguem dar a volta por cima rapidamente e ainda deixar o coitado lá atrás chorando...chorando...rs

Que imagem linda! rs

darlene disse...

Nossa!!!! Sônia, vc foi D+

Sônia disse...

Obrigada Darlene...KKKK!!!

Mimi disse...

Não é verdade não!!!

afff, só para esse coitado que amou e foi enganado!

mas se a mulher nasceu para amar... aí te cuida!

Anônimo disse...

Era meu bisavô! Gostei!