Lilia Chaves




Vem morrer vivendo nos meus braços

Vem morrer vivendo nos meus braços
Preenche com meu colo teus espaços
Do avesso do meu não, faz o teu sim
Vem poetar de amor dentro de mim

Grita o aroma rubro do desejo em flor
Perde teu gosto fulvo desta pele em cor
Pensa nas sombras de gemidos vãos
E faze de meus lábios tuas mãos
Sente meu toque no teu toque exangue
Vive meu gozo em teu próprio sangue

Dá-me teu beijo para que eu afague
Dá-me teus olhos para que eu me afogue
Teu pensamento onde minh'alma cabe
E que meu corpo no teu corpo acabe.


3 comentários:

Sônia disse...

E que meu corpo no teu corpo acabe...lindo isso.
Linda foto e lindo poema! Estou piscando e está saindo coraçõezinhos...rs...rs

darlene disse...

uauuuu...quanta impolgação, Sônia....rs

Eu gostei....rs

darlene disse...

empolgação?