Beth Joy




LUCIDEZ...?

Como disfarçar, se a minha lucidez
Flerta abertamente com a insanidade?
E minha razão, por vontade própria,
Afasta-se cada vez mais da realidade?

Como fugir, se minha luz no fim do túnel
Jamais foi além de um tênue lampejo?
Se minhas aversões são encobertas
Pelas irresistíveis asas do desejo...?

Seria como... esquecer quem sou
E apagar do meu subconsciente
De onde vim, pra onde vou...

Será que ao menos Freud explicaria?
Confesso que, diante de tanta incoerência,
A perguntá-lo... eu jamais me atreveria!


Nenhum comentário: