Célia Musilli




O QUE EU NÃO DISSE

o silêncio é arma
a fustigar entranhas
quando dói me recolho
como bicho
intuindo o sacrifício
e a quietude sangra
incendeia
fecho bem os olhos
a solidão na veia
aberta à perda
na correnteza do rio
uivo, laivo, cio
na manhã que
se despedaça

flor, pétala entre os dedos,
o silêncio é minha dor
e meu segredo



Imagem: Ray Rupnow

Nenhum comentário: