Gabi Fornells





Insone

O Dia insiste em não dormir…
Foi atropelado, golpeado
e diluído se arrasta na madrugada
acordado.

Eu olho de longe, sua agonia insone.
O Dia está prestes a escorregar da janela,
se libertar…
Mas chora, tem medo da altura,
da rua, do medo.
Pobre, ensimesmado aceita
morrer diante do primeiro raio de Sol
pra amanhã, recomeçar.



Imagem: Goiânia



2 comentários:

  1. darlene13:45:00

    Linda sua cidade,quanto ao poema, bem...é assim mesmo

    ResponderExcluir
  2. linda foto Leo! Abraço Gabi

    ResponderExcluir

Não fazemos censura prévia mas os exageros serão deletados.