Lílian Maial




Só eu sei

Só eu sei o sabor desses teus beijos,
A delícia dos lábios de avelã,
Que enlouquecem de amor a cortesã,
Que te espera estampada em azulejos.

Só eu sei dos segredos e desejos,
Das torturas suaves e do afã
De manter-me exilada e anfitriã,
Sem pudor, ou corada aos teus gracejos.

Só eu sei da saudade e do desdém,
Da loucura da morte e muito além,
Quando, em gozo, caminhas para ela.

Só não sei dessa inércia tão baldia,
Teu silêncio é desprezo ou covardia?
Eu só sei que o amor deixa seqüela!


Imagem: Katerina Lomonosov



Um comentário:

darlene disse...

Naquela taça tem veneno.