Társio Pinheiro




Insônia

Um anjo amargo me procura
com a fúria cega de um ciclone
por trás do olhar profundo e insone
da noite escura.

Um deus de sombras me vigia
por entre as frestas das janelas
na noite úmida de estrelas
e de agonia.

Um espelho antigo me procria
com a face nívea de uma gueixa
e a noite inteira ele me deixa
de alma vazia.



*Photo: Alfredo Machado



2 comentários:

darlene disse...

Muito triste

Sonia disse...

Um deus de sombras me vigia
por entre as frestas das janelas
na noite úmida de estrelas
e de agonia.
Êita!
Imagem interessante.