Diinha Souza




Foi-se a vida
Em ferida
Despedida
Desmedida
Desregrada

Foi-se em versos
Sem prosa
Em palavras
Não faladas

Foi sem foice
Tomada por pragas
Ervas daninhas
De ciúme, orgulho,
Coisas mesquinhas

Foi-se a sorte
E a morte
Foi-se em vida





*Photo:Parque abandonado/Japão



4 comentários:

darlene disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
darlene disse...

Essa foto em tons de cinza e destaque verde está linda.
Esse final de semana assisti ao filme Sin city onde as cores falam muito em contraste com os tons de cinza evidenciando as emoções mais intensas.
Como sempre belo conjunto com o poema.

Sonia disse...

Linda mesmo!

Diinhα Souzα disse...

Obrigada por postar meu texto em seu blog, adorei. Para mais contatos diih.modesinha@gmail.com